diabético-pode-comer-manga
Saúde

Diabético pode comer manga? Descubra os benefícios

Considerada deliciosa e benéfica para a saúde, a manga é uma fruta apreciada por muitas pessoas. Por ser rica em sabor e doçura, diabéticos frequentemente questionam seu papel em suas dietas. Felizmente, estudos indicam que é possível para pessoas com diabetes consumirem manga com moderação, validando a pergunta: “diabéticos podem comer manga?” com uma resposta positiva.

A manga, apesar do seu conteúdo naturalmente açucarado, é também uma fonte de fibras, vitaminas e minerais importantes para a saúde. As fibras presentes na fruta ajudam a desacelerar a absorção de açúcar, contribuindo assim para evitar picos de glicose sanguínea. Além disso, devido ao seu baixo índice glicêmico, a manga pode ajudar no controle das taxas de açúcar no sangue. Dessa forma, diabéticos podem sim incluir manga em sua dieta, sempre com moderação e dentro de uma alimentação balanceada.

Leia mais: Lidando com o pré-diabetes e diabetes tipo 2 – INFOGRÁFICO

Diabéticos Podem Incluir essa Fruta na sua Dieta?

No que diz respeito à informação nutricional, a manga apresenta aproximadamente 15 gramas de carboidratos a cada 100 gramas, sendo 14 gramas desse total provenientes de açúcar. Esse dado leva a crer que até um pequeno consumo aumentaria o nível de glicose sanguínea. Continue lendo para compreender melhor se diabéticos podem realmente incluir manga em suas dietas.

Muitos diabéticos possuem dúvidas em relação ao consumo dessa fruta tropical. Sendo a manga saborosa e doce, surge a pergunta: “diabéticos podem comer manga?” A resposta é afirmativa. Contudo, é crucial ter cautela devido ao alto teor de frutose, o açúcar natural da fruta. Por exemplo, 100 gramas representam cerca de 13 gramas de carboidratos, o que pode ser relevante para quem precisa controlar a ingestão desta substância e dos açúcares. Portanto, é essencial ter em mente essa informação ao considerar mangas na dieta de quem possui diabetes tipo 1 ou tipo 2.

Leia mais: Como perder 5kg em 3 dias

Estudo

Um estudo conduzido pela Universidade de São Paulo (USP) evidenciou que a manga é extremamente benéfica no tratamento do diabetes, podendo ser inserida com facilidade e praticidade na dieta diária. Sendo rica em vitamina C, betacaroteno e gostosa, o que realmente atraiu a atenção dos pesquisadores foi o teor elevado de fibras, principalmente a pectina.

Desse modo, sim, diabéticos podem comer manga, e os resultados do estudo indicam que a inclusão dessa fruta na alimentação pode ser muito proveitosa no controle glicêmico. É importante observar que o consumo deve ser equilibrado e supervisionado por um profissional da saúde, considerando cada caso individualmente.

Manga e Diabetes: O Efeito da Pectina na Regulação dos Níveis de Glicose

A pectina, uma fibra solúvel, pode gerar um efeito hipoglicemiante ao retardar a digestão dos amidos e outros carboidratos. Isso resulta em uma liberação mais lenta de glicose para o intestino, prevenindo picos de açúcar no sangue. Durante o estudo mencionado, dois grupos de pacientes com diabetes foram observados: um recebeu dieta com 5% de manga e outro manteve a dieta convencional para controle da doença.

Após 15 dias, foram mensurados os níveis de açúcar no sangue e glicogênio hepático dos participantes. Aqueles que consumiram manga exibiram níveis de açúcar no sangue por volta de 107 mg/dl, em contraste com 330 mg/dl do grupo com dieta regular. E mais, o glicogênio hepático dos pacientes que receberam manga estava 64% mais elevado do que no outro grupo, indicando um armazenamento eficiente da glicose absorvida como glicogênio no fígado.

Em termos de consumo da fruta, a manga pode ser apreciada crua ou acompanhada de outros alimentos como sorvete, suco e salada. No entanto, é preciso atenção quanto ao conteúdo calórico da fruta. Além disso, vale mencionar que mulheres também podem consumir manga durante o período menstrual sem preocupações.

Nutrientes da Manga e Seus Benefícios para a Saúde:

1. Calorias (cerca de 60 kcal):

As calorias da manga fornecem energia necessária para a atividade diária. Embora a fruta possua um valor calórico, ela consiste numa alternativa de baixa caloria para um snack ou sobremesa, sendo uma escolha inteligente para quem deseja controlar ou perder peso.

2. Carboidratos (aproximadamente 15g):

Os carboidratos constituem a fonte energética principal do organismo e, na manga, eles são majoritariamente açúcares naturais como frutose e glicose. Apesar de pessoas com diabetes precisarem monitorar a ingestão de carboidratos, eles também trazem benefícios à saúde são no formato de fibras e vitaminas.

3. Açúcares (cerca de 13-14g):

A manga possui essa quantidade de açúcares naturais, porém devido à presença de fibras em sua composição, a digestão dos açúcares ocorre de forma mais lenta, o que pode ser vantajoso para evitar picos de glicose sanguínea.

4. Fibras (em média, 1-1,5g):

As fibras têm papel essencial na manutenção da saúde digestiva e controle da glicemia. As fibras solúveis da manga ajudam a retardar a digestão dos açúcares, mitigando assim o risco de elevação abrupta dos níveis de glicose no sangue pós-refeições.

5. Vitaminas:

  • Vitamina A: A manga é rica em vitamina A, na forma de beta-caroteno, o qual é convertido em vitamina A no corpo. Essa vitamina tem extrema importância para a saúde ocular, de pele e mucosas, e contém propriedades antioxidantes que auxiliam na proteção das células.
  • Vitamina C: A vitamina C é um poderoso antioxidante que fortifica o sistema imunológico, promove cicatrização e melhora a absorção de ferro pelo organismo.

6. Minerais:

  • Potássio: Fundamental para o funcionamento dos músculos, saúde cardiovascular e equilíbrio hídrico do corpo.
  • Magnésio: Participa em diversas reações metabólicas, contribuindo para a saúde ossos, músculos e sistema nervoso.

7. Antioxidantes:

Antioxidantes como carotenoides e compostos fenólicos são encontrados na manga. Eles protegem as células do corpo contra estresse oxidativo, que está ligado ao envelhecimento celular e desenvolvimento de doenças crônicas.

É importante considerar que a manga pode ser uma escolha saudável e nutritiva, sobretudo quando consumida em porções controladas e integrada a uma dieta equilibrada. Para pessoas com diabetes, é recomendável monitorar os níveis de glicose após o consumo da fruta e sempre buscar orientações personalizadas de um nutricionista ou outro profissional de saúde, especialmente se tiver condições de saúde específicas como diabetes.

Tabela nutricional

Aqui está uma tabela com informações nutricionais aproximadas por uma porção de 100 gramas de manga:

Nutriente Quantidade em 100g de Manga
Calorias Cerca de 60 kcal
Carboidratos Aproximadamente 15g
– Açúcares Cerca de 13-14g
Fibras Em média, 1-1,5g
Proteínas Cerca de 0,5g
Gorduras totais Cerca de 0,3g
Vitamina A (RDA) Cerca de 25-30%
Vitamina C (RDA) Cerca de 45-60%
Potássio Cerca de 150-170 mg
Magnésio Cerca de 10-15mg
Antioxidantes Carotenoides e compostos fenólicos
Tabela nutricional da manga

Os valores apresentados podem variar de acordo com a variedade e maturação da manga, e são aproximados, podendo não refletir com exatidão a composição de todas as mangas disponíveis no mercado.

Ao utilizar essas informações para gerenciar o diabetes ou para tomar decisões saudáveis em relação à alimentação, é sempre recomendado consultar as informações nutricionais especificas dos alimentos consumidos e contar com orientação de um profissional de saúde ou nutricionista.

Tipos de mangas

Existem diversos tipos de mangas produzidos ao redor do mundo. A Índia é o maior produtor mundial, com mais de 20,9 milhões de toneladas métricas em 2021. Bangladesh, México, Paquistão, Filipinas, além de mangas africanas e colombianas também são grandes produtores dessa fruta. Até nos Estados Unidos, como na Flórida, encontra-se variedades semelhantes a manga, conhecidas como cultivares.

Algumas mangas populares em todo o mundo
  • Manga Alphonso – Índia
  • Manga Carabao – Filipinas
  • Manga Sindri – Paquistão
  • Manga Ataulfo – México
  • Manga Haden – Flórida (EUA)
  • Manga Julie – Jamaica
  • Manga marfim – Tailândia
  • Manga Tommy Atkins – Flórida (EUA)
  • Manga Hilacha – Colômbia

Conteúdo de açúcar em diferentes mangas

Com a variedade de mangas disponíveis, surge a curiosidade sobre as diferenças em termos de açúcar e outros nutrientes. Abaixo, alguns exemplos dos teores naturais de açúcar em diferentes variedades de manga:

  • Mangas Tommy Atkins, Haden, Kent e Keitt têm em torno de 13,6 gramas de açúcar por 100 gramas.
  • As mangas colombianas possuem cerca de 13,7 gramas de açúcar.
  • Variedades africanas como as manga sudanesas variam entre 10,5 e 32,4 por cento de açúcar.
  • Uma porção de 100 gramas da manga Ataulfo contém 14 gramas de açúcar.

O açúcar nas mangas é usualmente encontrado na forma de sacarose, seguido por frutose e glicose.

Mangas e glicose no sangue

Embora as mangas tenham um teor moderado de açúcar, seu índice glicêmico é baixo, equivalendo a 51. Isso significa que o consumo da fruta não deve causar elevações rápidas do açúcar no sangue. Contudo, como qualquer alimento com teor significativo de açúcar, é possível que a manga afete os níveis glicêmicos. Além disso, a resposta à glicose pode variar de acordo com fatores individuais e estilo de vida.

Dicas para equilibrar o açúcar no sangue

  1. Dê um passeio após consumir a manga.
  2. Combine a manga com fontes de fibras e gorduras saudáveis para uma melhor resposta glicêmica.
  3. Se for associar com proteínas, consuma primeiro a fonte de proteína para estimular níveis favoráveis de glicose no sangue.
  4. Consulte um nutricionista para criar um plano alimentar que inclua a manga de forma balanceada.
  5. Esteja atento ao tamanho das porções adequadas ao seu corpo.

Três saborosas receitas de manga para experimentar

Algumas opções de receitas que incluem a manga como ingrediente:

Salada de Manga e Abacate

Uma refrescante alternativa de salada para os meses mais quentes, combinando manga com abacate, azeite, suco de laranja e limão, mel, sal kosher, pimenta preta, chalota e coentro. Oranges sanguíneas, tomate cereja e coentro dão o toque final.

Por que amamos isso

O azeite e o abacate oferecem gorduras saudáveis que podem ajudar a equilibrar a resposta do açúcar no sangue. Para elevar o teor de proteínas e gorduras, considere adicionar nozes ou queijo feta.

Pudim Paleo De Manga Com Leite De Coco Do Que A Bisavó Comeu

Uma sobremesa deliciosa feita com pedaços de manga, gelatina, leite de coco integral, açúcar de coco e, opcionalmente, nozes.

Por que amamos isso

Frutas inteiras como sobremesa adicionam nutrientes valiosos à dieta. Incluir nozes na receita ajuda a balancear a combinação de gorduras e carboidratos.

Manga Lassi doce e salgada

Trata-se de uma bebida tradicional indiana que mistura iogurte, água, frutas e especiarias. Para prepará-la, você precisará de sementes de cominho, suco de limão, sal, iogurte natural de leite integral e polpa de manga sem açúcar. Hortelã adiciona frescor ao servir.

Por que amamos isso

Esta bebida é uma fonte de vitaminas, minerais e gorduras. Combiná-la com uma refeição rica em proteínas e fibras pode auxiliar a manutenção de níveis estáveis de glicose.

Para concluir

Considerando os múltiplos nutrientes – vitaminas e minerais – que a manga oferece, mesmo que a fruta seja uma fonte de açúcar natural, seu consumo consciente pode ser apropriado até mesmo para os diabéticos. A moderação e o consumo inteligente de alimentos tropicais como a manga podem aprimorar a saúde de longo prazo.

Domine a Diabetes com Sabor: 500 Receitas Sem Açúcar e Sem Glúten com Todo dia mais leve!

Gerenciar diabetes envolve atenção constante e escolhas conscientes. Com o Todo Dia Mais Leve, você tem acesso ao E-Book “500 Receitas Sem Açúcar e Sem Glúten”, que oferece opções alimentares que equilibram saúde e paladar.

2 thoughts on “Diabético pode comer manga? Descubra os benefícios

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *